quinta-feira, 3 de março de 2011

Não é ser diferente. É não ser igual.

Sou meia inconstante, então não acredite sempre nas minhas palavras. Não sou como você, e nem como seus amigos, que gostam sempre das mesmas coisas, e escutam sempre as mesmas músicas. Não sou diferente, só não sou igual a todo mundo. E acredite, não é a mesma coisa. As minhas roupas não são de marca, e minhas jóias não são verdadeiras. Não frequento os melhores lugares, e nem vou a todas as baladas. Não escuto uma música por que os outros escutam, e não saio com todos os garotos pra parecer popular. Isso não faz meu tipo. Não me inturmo com todo mundo, e odeio excesso de simpatia, ou excesso de felicidade. Não preciso de você, e acredite, se quiser nem olhar na minha cara, não vou ligar. Não exijo amizade de ninguém, apenas respeito. Não vou chorar se você me humilhar, ou se falar que estou feia ou gorda. E nem vou me preocupar com isso. Se eu gostar, já está ótimo. E voltando a primeira frase, lembre-se que posso ter duas opiniões, ou dois estados de humor. Posso falar que gosto daquilo, e amanhã não gostar. Mais meus sentimentos são verdadeiros, e quando eu amo, não amo de dois jeitos. Se falo que te amo, acredite, pois não falaria isso por qualquer motivo.
Priscilla Martins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário