segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Seu movimento, minha alegria.

Na dança sincronizada, nos movimentos improvisados. Nas palavras ditas ao ver o pôr do sol, e nas carícias feitas ao contar estrelas. No peito explodindo a cada beijo e em cada fio que se arrepia diante de um abraço. No seu rosto, em seu sorriso, me aconchego em seus braços. No teu olho, o meu refúgio, e em tua vida, cada passo. Em cada palavra e erros de português, risadas trocadas, horas em descaso. Seja lá como for, aonde estiver, como andar ou como agir; O meu amor não muda, nem se modifica, meu coração não vai procurar outro lugar para se abrigar, a não ser em sua companhia.
Priscilla Martins.

Nenhum comentário:

Postar um comentário