sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Me sinto presa, como um pássaro numa gaiola. Incapaz, impotente. A pior sensação que já pude sentir. Ver tudo o que acontece, e não pode fazer absolutamente nada, me machuca, não poder saber as consequencias, antes mesmo de tomar uma decisão, é complicado. Arrependimento, também mata. Aos poucos. E tentar voar com os pés no chão, não adianta. Amar, sem sentir saudade, não é amar. E chorar sem sentir saudade ou explodir de felicidade, é tão improvável, quanto conseguir gargalhar quando o que mais se quer e desabar em lágrimas.
Priscilla Martins.

Um comentário: