terça-feira, 16 de novembro de 2010

A chuva da despedida.

Ela olhava pela janela. Suas lágrimas podiam ser comparadas com as gotas da chuva que caia lá fora. Observava o vazio, a solidão. Ele, já havia partido fazia algum tempo, mais mesmo assim, ela não conseguia esconder a saudade que sentia daqueles momentos que já se apagavam na memória. Ele a observava de um lugar aonde ela não podia vê-lo, mais sabia que estava lá. Ele não conseguia dizer, que as gotas que caiam do céu, na verdade eram suas lágrimas. Ele queria informar a ela, que o seu desejo maior, era que ela saísse lá fora, pra sentir mais uma vez, uma parte dele. Pra que ela pudesse se molhar com as suas lágrimas. Mais ela não escutou. Nunca conseguiu escutar.
Priscilla Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário