domingo, 31 de outubro de 2010

'' A destruidora de vidas. ''

'' Ela não queria ninguém perfeito, ninguém muito especial. Ela só queria alguém que a amasse, alguém que a compreendesse. Uma pessoa que achasse ela perfeita, enquanto os outros apontavam muitos defeitos. Alguém para lhe fazer sorrir antes mesmo da lágrima escorrer em seu rosto. Ele apareceu. A amou. Como ninguém havia a amado. Ele lutou. Tirou forças da onde não tinha para ficar com ela. Ela desistiu. Desistiu por ser fraca. E ele, mais uma vez, insistiu. Mostrou para todos que naquele momento, ela era a vida dele. E ela, sem saber o que fazer, seguiu por um caminho sem volta. O deixou ali, sobrando só uma esperança de que ela voltasse e dissesse ' Ei, eu estou aqui ! Nunca parti de verdade ... ' . Ela não voltou. E ele, esqueceu que uma 'destruidora de vidas' tinha estado ali. Na verdade, ela não destruiu a vida dele. E sim a dela, por toda a eternidade. Por que ela sabe, que milhões de anos podem se passar, e milhões de outros caras ela pode conhecer, mais nem mesmo o infinito de tempo poderá substituir cada segundo ao lado de quem ela realmente ama. E nem todos os homens do mundo, serão capazes de a amar tão intensamente quanto ele a amou. ''

Priscilla Martins

Nenhum comentário:

Postar um comentário